Um dos campos que vem avançando a passos largos nos últimos anos é sem dúvida o da medicina regenerativa. Essa linha se propõe a buscar novas formas de conseguir restaurar funções normais dos seres humanos, tanto relacionados aos órgãos como também aos nossos diferentes tipos de tecidos. E através dessa busca que foi descoberta uma nova forma de tratar problemas relacionados à queda de cabelo a calvície. O método usa células-tronco no tratamento da queda capilar.

Mas por que células-tronco?

Os pesquisadores descobriram que a presença das células-tronco são necessárias para estimular o crescimento de pelos, e por isso desempenham um papel importante na reestruturação dos folículos capilares.

Já existiam pesquisas anteriores que revelavam que as células-tronco existiam nas raízes dos folículos. Com os novos estudos, ficou revelado que com o passar do tempo essas células vão ficando adormecidas e por isso deixam de emitir sinais, perdendo a capacidade de formar cabelo.




Vantagens de utilizar células-tronco no tratamento da queda capilar

Os modelos encontrados hoje no mercado para o tratamento da queda capilar e da calvície apresentam vários problemas para quem necessita de regeneração capilar. Muitas vezes as únicas formas encontradas são transplantes altamente dolorosos e uso de produtos que podem causar infecções e outros efeitos indesejáveis.

Com o uso das células-tronco no tratamento da queda capilar esses problemas podem chegar ao fim, já que é preciso apenas uma única injeção de células-tronco no tecido do couro cabeludo para que a regeneração possa começar. Essa solução já testada foi apresentada pela primeira vez no congresso da Sociedade Internacional de Cirurgia de Restauração Capilar em 2016. Todos os pacientes que já testaram o método tiveram resultados positivos.

O tratamento com células-tronco no tratamento da queda capilar já está sendo utilizado?

A tecnologia para o tratamento com células-tronco já ganhou até nome: RCH-01. Mas como as pesquisas são recentes e o campo da medicina regenerativa é bastante novo, o processo de licenciamento desse método ainda não é algo simples de ser feito na maior parte do mundo. Mas alguns países já saíram na frente confiando nos resultados dos estudos e liberando esse licenciamento do tratamento com células-tronco na queda capilar. São os casos de alguns países asiáticos como a China, Coreia do Sul e Japão.

Mas é a startup canadense RepliCel, que é focada no desenvolvimento de métodos da medicina regenerativa, que avança mais rapidamente no sentido de comercializar o tratamento. Eles possuem vários estudos, desde 2013, que dão suporte a essa iniciativa.

Inclusive, para agilizar esse processo, a startup fez parceria com a empresa japonesa Shiseido para desenvolver a tecnologia RCH-01. O acordo entre as duas empresas colocou a Shiseido com uma licença exclusiva para disseminar o tratamento na região asiática, alcançando assim uma região geográfica de mais de 2 bilhões de pessoas.

Próximos passos do tratamento com células-tronco

A tendência é que o uso das células-tronco no tratamento da queda capilar chegue ao mercado antes do esperado. O caminho seguido é para que o processo tenha uma comercialização precoce, e no Japão já existe a data de potencial comercialização, que ficou para o fim de 2018.




Deixe uma resposta